Notícias

Postada em 02/08/2017

Procon-PE notifica Faculdade IBGM

Após a abertura de reclamação feita por uma turma da Faculdade IBGM, o Procon-PE notificou nesta quarta-feira (02.08) a instituição de ensino. As alunas alegam que uma semana antes do início das aulas do 4º período, do curso tecnólogo de Estética e Cosmética, a instituição informou que a turma do período da tarde será extinta. A Faculdade terá que comparecer ao órgão de Defesa do Consumidor, nesta quinta-feira (03.08), às 10h, para prestar esclarecimentos.


De acordo com a aluna Ana Terra Moraes, a instituição alegou a falta de alunos suficientes para dar continuidade ao curso. “Mesmo sabendo disso a IBGM recebeu a matrícula e o valor do insumo, pago para utilizar materiais nas aulas práticas, totalizando R$ 640,00. Só uma semana antes do início das aulas é que somos avisadas que não haverá mais turma no turno da tarde”.


A faculdade disse que as alunas teriam a opção de ir fazer o curso no período da manhã ou noite, ou pedir o valor da matrícula de volta. “Não queremos o dinheiro. Queremos concluir o curso. Lembrando ainda que no próximo período o valor da mensalidade aumentará em R$ 240,00. Desconto que só recebemos por ser do período da tarde”, diz Ana Terra.


Para o gerente geral do Procon-PE, Erivaldo Coutinho, que recebeu em sua sala uma comissão de alunas, a faculdade está indo de encontro ao Código de Defesa do Consumidor. “Ela está faltando com a prestação de serviço que já foi contratada no ato que a matrícula do semestre foi paga”.


Entre os documentos apresentados pelas estudantes, está o contrato do curso, assinado no início do 1º período.  E, em uma das cláusulas, fala que a instituição poderá reincidir o contrato ou mudar os alunos de turno caso não se consiga fechar turma no 1º período, o que não é o caso.


O curso tecnólogo de Estética e Cosmética tem a duração de três anos, ou seja, essa turma estaria se formando no final de 2018.